V E S T I B U L A R
MENU
 Menu Principal

Saiba mais sobre a Curricularização da Extensão


às 16h08
Compartilhe:

A Faculdade São Luís de França (FSLF) desde 2020 tem participado, em conjunto com as demais Instituições de Ensino Superior (IES) do Grupo Tiradentes, da estruturação da curricularização da extensão em conformidade com legislação brasileira para o ensino superior.

Esse processo tem sido discutido e mediado pela Vice-Presidência Acadêmica (VPA) e a Diretoria de Operações Acadêmicas e está sustentado no que define a Resolução n.º 7, de 18 de dezembro de 2018, relativa às diretrizes para a extensão na educação superior e ao disposto na meta 12.7 da Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014.

Compreenda a MET 12.7

A meta 12.7 visa assegurar, no mínimo, 10% (dez por cento) do total de créditos curriculares exigidos para a graduação em programas e projetos de extensão universitária, orientando sua ação, prioritariamente, para áreas de grande pertinência social.

Em outras palavras, os programas e projetos a serem desenvolvidos pelos discentes, a partir da resolução, passam a incorporar a carga-horária curricular dos cursos, no percentual legal determinado, e devem caracterizar-se por ações promotoras de interação transformadora entre as IES e os diversos setores da sociedade.

Entre os aspectos que estruturam a concepção e a prática das diretrizes extensionistas, destacamos: contribuir na formação integral do aluno, estimular a formação como cidadão crítico e responsável; estabelecer diálogo construtivo e transformador com a sociedade nacional e internacional, por meio da interculturalidade; promover a reflexão ética quanto à dimensão social do ensino e da pesquisa; atuar na produção e na construção de conhecimentos, pertinentes ao desenvolvimento social, equitativo, sustentável, com a realidade brasileira.

Afinal o que são as Atividades Extensionistas?

Na perspectiva da curricularização, as atividades extensionistas são as intervenções que envolvem, de maneira direta, a comunidade externa e a IES, estando vinculadas à formação do aluno. Em consonância com essa perspectiva, os discentes dos cursos da FSLF serão os protagonistas dessas ações, planejando, identificando as demandas sociais, desenvolvendo projetos, autoavaliando sua participação e desempenho em conjunto com a Faculdade.
As IES precisarão promover de forma contínua a autoavaliação crítica da extensão, de maneira à aperfeiçoamento suas características essenciais de articulação com o ensino, a pesquisa, a formação do aluno, a qualificação do docente, a relação com a sociedade, a participação dos parceiros e a outras dimensões acadêmicas institucionais.

Diferencial da Extensão na FSLF

O diferencial que sustenta as atividades extensionistas no Grupo Tiradentes e, por consequência, na FSLF, é a articulação com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS).

Os objetivos fazem parte da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável no mundo. Essa agenda ampliou o escopo da Agenda de Desenvolvimento do Milênio (2000-2015) e preocupa-se com processos em diversos âmbitos: econômico, de erradicação da pobreza, da miséria e da fome, inclusão social, sustentabilidade ambiental, paz e segurança etc. Nessa direção, destacar a articulação dos ODS com a nossa extensão, serão as nossas próximas ações. Aguardem!

por Márcia Alves de Carvalho Machado

Compartilhe: