V E S T I B U L A R
MENU
 Menu Principal

As pessoas nascem líderes ou a liderança pode ser aprendida?


às 11h16
Compartilhe:

Existem pessoas que nascem com uma forte vocação de liderança, mas, na maioria dos casos, alguns aspectos da liderança podem ser desenvolvidos e aprimorados. Ainda que exista um componente de temperamento inato, é bem verdade que todos nós, através do desenvolvimento de habilidades pessoais, nos tornamos líderes em alguns aspectos.

Nas empresas, a procura por profissionais com perfil de liderança é grande. O mercado tem exigido cada vez mais profissionais que desenvolvam soluções e que consigam liderar equipes. Um bom líder não só deve transmitir a missão e os valores da organização, mas demonstrar a importância que os colaboradores têm para ela.

Líder X Chefe

Dentro do ambiente organizacional é preciso distinguir “líderes” de “chefes”. No mercado atual, as empresas estão em busca de pessoas que tragam segurança para a equipe e sejam inspiração. Por isso, cada vez mais a figura do ‘chefe’ tem ficado perdida no tempo.

Chefe: é autoritário; comanda as pessoas; é temido (e não respeitado), pensa somente nos resultados e lucros.

Líder: inspira as pessoas a serem melhores naquilo que fazem; é muito respeitado; valoriza o que tem de melhor no funcionário, ajuda a equipe a desenvolver as suas habilidades.

Desenvolva habilidades de um líder

Pessoas “comuns” também são totalmente capazes de se transformarem em líderes excepcionais. Afinal, com dedicação, é possível desenvolver as habilidades de um líder ao longo do tempo. Dentro de uma empresa alguns comportamentos podem fazer a diferença para que você ocupe um cargo de liderança.

1 – Comunique-se – desenvolva uma boa comunicação, não tenha medo de falar em público, tenha uma boa dicção e oratória. Existem cursos de oratória que podem ser muito úteis.

2 – Saiba escutar – um bom líder, além de ser um bom comunicador, precisa também ser um bom ouvinte. Isso significa que o líder precisa estar atento ao que o público interno tenha a falar. Os demais membros da equipe precisam sentir a confiança de que podem procurá-lo se há algo errado ou se desejam apresentar alguma sugestão.

3 – Inteligência emocional – mesmo diante de conflitos e angústias é preciso permanecer tranquilo e confiante de que tudo vai dar certo. Na verdade, as empresas precisam tanto de líderes quanto colaboradores que tenham: controle emocional; empatia; autoconhecimento; capacidade de desenvolver relacionamentos interpessoais.

4 – FeedBack – o mais importante em um grande líder é saber reconhecer as metas alcançadas. Isso significa que ele motiva a equipe a continuar crescendo, apontando todos os acertos e incentivando as boas atitudes.

Compartilhe: