V E S T I B U L A R
MENU
 Menu Principal

Atividades de Extensão do Grupo Tiradentes transformam alunos em protagonistas

Com os benefícios da extensão, os alunos aprendem dentro e fora da universidade, em uma prática fortalecida com a integração das atividades aos currículos

às 21h31
O professor Marcos Wandir Nery Lobão, diretor de Operações Acadêmicas do Grupo Tiradentes
O professor Marcos Wandir Nery Lobão, diretor de Operações Acadêmicas do Grupo Tiradentes
Compartilhe:

A Extensão, um dos tripés que compõem toda universidade, juntamente com o ensino e a pesquisa, vem ganhando uma participação ainda maior na formação acadêmica dos estudantes. O Plano Nacional da Educação para o decênio 2014/2024 prevê, na meta 12.7, assegurar no mínimo 10% do total dos créditos curriculares de extensão na forma de cursos, programas, projetos, cursos, oficinas, eventos e prestação de serviços. Esse acréscimo contribuirá ainda mais para a formação profissional e integral, ética e humanística. 

Uma resolução do Conselho Nacional de Educação, a 07/2018, diz em seu artigo 4º que as atividades de extensão devem compor, no mínimo 10% do total da carga horária curricular dos cursos de graduação, tornando a participação em atividades extensionistas um componente curricular obrigatório para o projeto pedagógico. Para o professor Marcos Wandir Nery Lobão, diretor de Operações Acadêmicas do Grupo Tiradentes, “a extensão chega, então, como um diferencial para todos os estudantes da universidade tornando-se, assim como o ensino e a pesquisa, elemento indissociável da sua formação”. 

O Grupo Tiradentes desenvolve projetos, eventos e programas de extensão visando beneficiar a sociedade, encontrar soluções e melhorias para os problemas que envolvam a comunidade e, assim, aproximar-se dela enquanto produtora de conhecimento ao mesmo tempo em que oferta aos seus alunos vivenciarem na prática o que irá acontecer em suas vidas profissionais depois que concluírem a graduação. 

Dessa forma, as competências técnicas saem do contexto teórico e passam a ser devolvidas na prática, voltadas para a comunidade. E o estudante passa a ter uma visão de mundo diferenciada, que contribui para uma melhor formação técnica e social, “Assim, o eixo clássico do estudante/professor é substituído pelo eixo estudante/professores/comunidade. Na extensão, o aluno passa a ser protagonista, pois visita uma comunidade, identifica o problema, analisa e apresenta uma solução, utilizando-se dos conhecimentos adquiridos durante toda sua aprendizagem no curso”, destaca a gerente de Operações Acadêmicas do Grupo, professora Irinéa Moura. 

As atividades extensionistas nos currículos corporativos do Grupo Tiradentes tiveram início a partir do 2º semestre de 2021, com a  implantação da curricularização da extensão em todos os currículos dos cursos presenciais, e para as outras modalidades até dezembro de 2022, conforme legislação em vigor. “Os currículos corporativos dos cursos de Graduação do Grupo Tiradentes foram adaptados para atender a Resolução nº7 a partir de 2021, com a inclusão do componente curricular Experiência Extensionista, que no decorrer do curso ofertarão as atividades extensionistas com base na metodologia baseada em projetos e problemas reais”, conclui Wandir.

Asscom | Grupo Tiradentes 

Compartilhe: