V E S T I B U L A R
MENU
 Menu Principal

Confira algumas dicas de obras da literatura sergipana


às 21h38
Compartilhe:

Chegou a sexta-feira e vamos de dica cultural. Hoje vamos falar um pouco da literatura sergipana e para isso conversamos com o professor da Faculdade São Luís, Matheus Luamm, que indicou algumas obras.  

A Literatura é uma das manifestações artísticas do ser humano, ao lado da música, dança, teatro, escultura, arquitetura e outras. Ela representa comunicação, linguagem e criatividade, sendo considerada a arte das palavras. Aqui, nas terras do Cacique Serigy, a produção literária é vasta e intensa.

A seguir vamos apresentar cinco sugestões de leitura: autobiografia, poesia, crônica, ficção e teoria.

“Tempo bom, tempo ruim: autobiografia”

Ilma Fontes – nome valiosa no cenário sergipano e nacional pelos empreendimentos voltadas à literatura, ao cinema e ao incentivo à cultura. A médica psiquiatra por formação e jornalista por vocação publica sua autobiografia em 2019 pela Moura Ramos Gráfica e Editora. A obra nos apresenta de maneira leve e prosaica sua trajetória, além de depoimentos, fotos, cartas e outros registros.

“Memorial de afetos”

A bibliotecária Jane Guimarães publica sua obra poética em 2017 pela Editora Infographics. A poesia é uma forma de expressão marcada pela subjetividade, que tem como objetivo revelar pensamentos, sentimentos e estado de espírito. A poetisa – por excelência – nos brinda com sua escrita leve, profunda e humanizada, fazendo uma simbiose no âmago do ser e trazendo afetos guardados para à exposição.

“Eutímia: crônicas para não esquecer”

“Às memórias que o aquecimento ocultou e aos traumas que o tempo cicatrizou ou curou”, assim o Professor Claudefranklin Monteiro Santos dedica sua obra. Publicada em 2021, pela Criação Editora, o autor presenteia os leitores com uma coletânea de crônicas circundadas no seu ambiente familiar aconchegando a todos com suas narrativas e perpetuando a memória.

“Mergulho”

O Professor e Músico Luiz Eduardo Oliveira publica em 2021, pela Pontes Editoria, sua primeira obra ficcional inaugurando mais uma categoria nas suas atividades de escritor. Narrativa instigante e ambientada entre São Paulo e Aracaju na década de 1980 e tem como fio condutor da narrativa as aventuras e desventuras de uma personagem-poeta marcada pelas euforias e angústias de uma trajetória descontínua e confundida entre a realidade do seu cotidiano e os delírios oníricos de sua agitada vida noturna. Salientamos que o contexto é o do processo de redemocratização do país, após 21 anos de ditadura.

“Os caminhos e descaminhos da leitura na aquisição do conhecimento”

A obra inaugural da trajetória de Claudia Teresinha Stocker, publicada em 2011 pela Editora Intertexto, traz estudos e reflexões acerca do ler e do incentivo à leitura. A bibliotecária autora nos apresenta o objeto de estudo – a leitura – por diferentes concepções e conceitos, traz reflexões sobre os aspectos das bibliotecas e do papel do bibliotecário, faz um panegírico das ações do ler no país, trata da importância de tal atividade e debate a aproximação do leitor com o livro.

Compartilhe: