V E S T I B U L A R
MENU
Menu Principal

Confira alguns comportamentos que vão deixar seu dia a dia e o ambiente de trabalho mais inclusivo 


às 13h16
Compartilhe:

Você sabia que o mês de setembro também é o mês da inclusão? Isso mesmo, a campanha Setembro Verde, traz um alerta e coloca em foco a inclusão social de pessoas com deficiência. Além disso, também ressalta a importância de oferecer acessibilidade a todas as pessoas que precisam.

Mesmo já existindo leis que ajudam a promover a inclusão de pessoas com deficiência e que contribuem para que essas pessoas tenham seus direitos básicos garantidos, muitos ainda relatam dificuldades no acesso à saúde, educação, trabalho e até moradia.

Como a Campanha remete à reflexão sobre como a sociedade deve agir para que esse movimento de inclusão aconteça, resolvemos trazer algumas dicas para que possamos ser mais inclusivos no nosso ambiente de trabalho e estudo:

1 – Tenha empatia –  o primeiro passo para contribuir para a inclusão dos deficientes é procurar olhar para o outro como semelhante, se colocando no lugar dele. Isso pode dar uma ideia de como é a luta diária dessas pessoas para sobreviver. Além disso, buscar se informar sobre o assunto é fundamental para se desfazer de preconceitos que muitas vezes estão enraizados e não nos damos conta disso;

2 – Conheça além dos rótulos – quando vemos uma pessoa muito diferente de nós é comum que nossa primeira reação seja ficar um pouco desconfortável ou intimidado.
O que não podemos fazer é usar isso como desculpa para não tentar conhecer aquela pessoa de verdade. Abra sua cabeça para o fato de que somos diferentes e isso é ótimo. Isso ajuda, inclusive, a sermos mais inovadores e criativos;

3 – Conheça as terminologias e tenha bom senso – muitas pessoas têm receio ou identificam uma pessoa com deficiência pelo termo errado. É importante entendermos as terminologias corretas para cada deficiência, pois os termos pejorativos podem causar desentendimentos e constrangimentos. Na dúvida, a melhor opção é sempre perguntar para a pessoa qual é o termo correto é dizer que estava em dúvida. Não há problema nenhum em admitir que não sabemos tudo;

4 – Conheça o contexto antes de julgar –  já reparou que somos mais rápidos em julgar do que em ajudar? E com isso podemos errar e sermos injustos com os outros, reforçando até situações de preconceito. Esse conselho é para a vida, tente ter sempre um olhar gentil com o outro, muitas vezes, o modo como o outro agiu pode ser por alguma dificuldade ou situação que você mesmo não passa. Por isso, procure entender antes de criticar.

Compartilhe: