V E S T I B U L A R
MENU
 Menu Principal

Conheça a história da aluna de pedagogia que representa nossa cultura cantando nas quadrilhas juninas


às 10h50
Compartilhe:

O mês de junho continua e já que não podemos celebrar as festas juninas do jeito que mais gostamos, vamos conhecer histórias que nos fazem sentir mais próximos desse movimento cultural tão importante para o nosso nordeste. Hoje vamos apresentar Cemirames Queiroz Santos, 28 anos, aluna do curso de pedagogia da Faculdade São Luís de França, e também cantora da quadrilha junina Xote Baião, da cidade de Rosário do Catete e Siriri.

A aluna conta que sua paixão pelo São João vem desde criança. “Amo essa época do ano, para mim é uma das melhores! Ela representa a força do nordeste e nos representa também”, destacou Cemirames, que começou a cantar nas quadrilhas aos 22 anos.

“Sempre cantei, desde os meus 8 anos, mas cantava na igreja. Depois fui crescendo e comecei a participar de alguns concursos de canto, foi a partir daí que fui chamada para cantar nos festejos juninos”, contou.

A estudante de pedagogia revelou que quando canta sente algo inexplicável, uma junção de sentimentos. “Eu canto de corpo e alma, dá uma emoção, o coração se enche de alegria, amor, orgulho, pois eu amo cantar e tenho paixão pelo São João. A música me completa, sou abençoada com esse dom maravilhoso que Deus me deu, cantar me acalma e quando canto me sinto em paz, realizada e muito feliz”, destacou.

Neste ano de 2021, Cemirames completaria 7 anos cantando na mesma quadrilha junina, mas devido a pandemia, precisou ficar mais um ano longe da sua paixão. “É um momento triste de muitas perdas. É triste ficar afastada da quadrilha, dos palcos e do público. Não poder cantar, mostrar o trabalho, o brilho da quadrilha e do trio pé de serra, é muito difícil. Sinto falta, sinto saudades de estarmos nos apresentando e mostrando a nossa cultura em vários lugares. Faz muita falta cantar e através da minha voz levar alegria para o público e envolver a todos em uma só sintonia”.

Quando questionada o que o São João significa em sua vida, a aluna não economiza em suas palavras. “Os festejos juninos representam a alegria de todo povo nordestino, representa tradição, harmonia, junção. O São João representa uma das culturas mais populares do Brasil. É uma época em que podemos nos aquecer no calor da fogueira, comer milho assado e várias comidas típicas. Ouvir muito forró, dançar agarradinho é diversão a todo momento!”, finalizou.

Depois de ouvir um depoimento tão apaixonado sobre o nosso São João a saudade fica ainda maior e as memórias cada vez mais presentes, num é mesmo? Fiquem ligados e acompanhem o nosso site, na próxima semana traremos mais histórias para vocês. 

Compartilhe: