V E S T I B U L A R
MENU
 Menu Principal

Dia do Advogado: as pesquisas acadêmicas podem definir o futuro da profissão


às 20h09
Compartilhe:

O dia 11 de agosto foi a data escolhida para homenagear os profissionais da advocacia, isso porque no ano de 1827, neste mesmo dia, foram criadas as duas primeiras faculdades de direito do Brasil. E como forma de parabenizar os profissionais que atuam na área, a Faculdade São Luís de França, vai prestigiar as pesquisas realizadas dentro do curso de direito da instituição.

Para isso vamos apresentar o aluno Cleovansostenes Abud freire, do 5º período de direito, um aluno que alimentado pela curiosidade se enveredou pelos caminhos das pesquisas acadêmicas, e a professora do curso de direito da FSLF, Flávia Carvalho Góes, grande incentivadora das pesquisas.

De acordo com o futuro advogado, a sua iniciação nas pesquisas, foram gradualmente alimentadas pela curiosidade de aprender e conhecer por maiores detalhes sobre temas relevantes durante a vida acadêmica. “Nesse sentido o modo de encarar a graduação mudou de uma forma a melhorar os meus conhecimentos e por fim aumentar a minha base educacional. Já realizei junto com equipes projetos voltado a tecnologia da informação, visando o melhor atendimento para usuários de computadores em repartições públicas, como também pesquisa relacionada a nova, LGPD, Lei geral de proteção de dados, com ênfase em IA, Inteligência Artificial no mundo tecnológico”, destacou.

Para Cleovansostenes Abud, a pesquisa enriquece muito a questão educacional, porém o colocou mais próximo dos seus objetivos relacionados à profissão. Sobre o direito, o aluno diz enxergá-lo com respeito, mediante as leis em vigor no nosso país.  “O advogado no ato do seu exercício e prerrogativas exerce uma profissão importante para defender o direito da sociedade como também os das pessoas carentes mediante um controle social. É imprescindível a presença do judiciário e das leis nas nossas vidas, o direito tem por finalidade dar a cada um o que é seu, como também punir aqueles que desrespeitam a legislação”, afirmou.

É com essa mesma visão do direito em prol da sociedade, que a professora Flávia Carvalho Goes, procura incentivar seus alunos em relação às pesquisas dentro da faculdade. “De acordo com a nossa lei maior, que é a Constituição Federal, as instituições de ensino gozam de autonomia didática científica, administrativa, de gestão financeira e patrimonial. Também obedeceram ao princípio de indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão, ou seja, é de fundamental importância fomentar a pesquisa entre os alunos, sejam dos períodos iniciais, seja no decorrer do curso. Só assim, os mesmo poderão criar novas doutrinas, novas teorias, novas correntes filosóficas, porque o direito acompanha a sociedade e esse acompanhamento através de uma pesquisa científica, de uma pesquisa consolidada, consegue transformar para melhor e trazer benefícios para nossa sociedade”, finalizou. 

Compartilhe: