MENU
Menu Principal

Dia Nacional das Histórias em quadrinhos: saiba mais sobre a história e confira dicas de leitura do gênero


às 14h13
Compartilhe:

No dia 30 de janeiro, anualmente, se comemora o Dia Nacional das Histórias em Quadrinhos, também conhecido como Dia do Quadrinho Nacional. Essa data tem como objetivo valorizar, enaltecer e reconhecer as histórias em quadrinhos brasileiras enquanto um gênero literário.

Já são mais de 150 anos de história dos quadrinhos no Brasil. Foi no dia 30 de janeiro de 1869 que o cartunista Angelo Agostini publicou a primeira história em quadrinhos brasileira, As aventuras de Nhô-Quim, ou Impressões de uma Viagem à Corte. As histórias em quadrinhos começaram a aparecer no Brasil no século XIX. Mas antes de se apresentarem em tiras, assumiram forma de charges e caricaturas.

Em 1984, a Associação dos Quadrinhistas e Caricaturistas do Estado de São Paulo (AQC-ESP) estabeleceu a data como um dia comemorativo aos profissionais brasileiros que trabalham com os populares gibis. Foi criado o Dia do Quadrinho Nacional.

Após esse marco, uma crescente do gênero foi surgindo na medida que jovens e crianças iam se identificando com a nova forma de contar histórias. Títulos como “A Turma da Mônica”, “O Menino Maluquinho” e “A Turma do Pererê” são clássicos da literatura infantil, sendo referenciados, inclusive, nas escolas, na televisão e nos cinemas.

Apesar de ainda ter um pegada mais infantil, o gênero abrange todos os gostos e idades, e em alusão a essa data, uma seleção de títulos produzidos por brasileiros foi selecionada em ordem de lançamentos como sugestão de leitura para vocês.

Sem spoiler, mas com garantia de qualidade, confiram os títulos:

·         DAYTRIPPER (2010)

·         ACHADOS E PERDIDOS (2011)

·         TURMA DA MÔNICA JOVEM #34 (2011)

·         ADORMECIDA: CEM ANOS PARA SEMPRE (2012)

·         TURMA DA MÔNICA: LAÇOS (2013)

·         TUNGSTÊNIO (2014)

·         CASTANHA DO PARÁ (2016)

·         QUADRINHOS DOS ANOS 10 (2016)

·         ANGOLA JANGA (2017)

·         ALHO-PORÓ (2018)

Compartilhe: