V E S T I B U L A R
MENU
 Menu Principal

Professora de letras português alerta sobre alguns mitos relacionados à redação


às 15h02
Compartilhe:

Saber como diferenciar os mitos e verdades é imprescindível para ter um bom resultado na prova. Algumas atitudes podem prejudicar a nota e acarretar na perda de pontos. Sendo assim, a professora de letras português da Faculdade São Luís de França, Sara Rogéria, listou alguns mitos para você não se confundir no momento em que for desenvolver seu texto, confira:

1. Escrever “difícil”. Um bom texto é aquele que qualquer pessoa consegue ler e entender. Palavras rebuscadas, quando não se compreende suas possibilidades de significados e acabam sendo mal aplicadas no texto, podem ser consideradas erro de registro.

2. Usar citação sem articular com a discussão proposta no parágrafo. Isso é muito comum e torna o repertório sociocultural improdutivo;

3. Encher o texto de conjunção. Além de deixá-lo pesado, compromete o encadeamento lógico das ideias. As conjunções devem articular uma oração à outra e estabelecer sentido entre as frases. Quando usadas assim, elas são chamadas de interparagrafais, posto que tornam coeso o parágrafo. Quando a intenção é estabelecer relações de sentido entre os parágrafos, as conjunções devem ser usadas em seu início e recebem o nome de interparagrafais. Seja econômico, mas mantenha a coesão dentro e entre os parágrafos em todo o texto;

4. Utilizar frases de efeito e genéricas como: “Nos primórdios da humanidade…” isso não diz absolutamente nada. Opte por começar por uma frase declaratória inconteste que aponte para o tema;

5. Proposta de intervenção que tenha como ação ‘conscientizar’. Já está consensuado que ações que se limitem a propor isso devem ser consideradas elemento nulo, ou seja, nada valem. Opte por verbos que apontem para algo prático, exequível, cujo resultado possa ser visto de fato e não dependa do estado de espírito do receptor.

Compartilhe: