V E S T I B U L A R
MENU
 Menu Principal

Projetos de extensão integrados aos currículos começam a partir de agosto

Aplicação do componente Experiência Extensionista 1 começa no dia 9; 10% dos currículos devem ser voltados à extensão

às 22h44
21 cursos das unidades da Universidade Tiradentes terão um novo componente curricular voltado à extensão
21 cursos das unidades da Universidade Tiradentes terão um novo componente curricular voltado à extensão
O professor Marcos Wandir Nery Lobão, diretor de Educação Corporativa do Grupo Tiradentes
Compartilhe:

As atividades de curricularização da extensão no Grupo Tiradentes serão iniciadas a partir do dia 9 de agosto. É a primeira aplicação prática dos desenhos curriculares que já foram adaptados anteriormente, ao longo do ano de 2020, e começaram a vigorar neste ano. Segundo o professor Marcos Wandir Nery Lobão, diretor de Educação Corporativa do Grupo, a curricularização deve envolver, nesta etapa inicial, 1.400 alunos de 23 cursos em todas as unidades. Entre eles, estão dois cursos da Faculdade São Luís de França (FSLF)

Todos eles irão passar pelo componente curricular Experiência Extensionista 1, um dos que foram incluídos nos currículos. A adaptação atende à resolução do Conselho Nacional de Educação (CNE) que determina o uso de 10% dos currículos de cada curso em projetos e disciplinas de extensão nas grades curriculares de todas as instituições de Ensino Superior do país. O objetivo é fazer os estudantes vivenciarem na prática o dia-a-dia da profissão, através da integração com a sociedade e da prestação de serviços. “Para o aluno, isso significa vivenciar a extensão como uma etapa de sua formação, desenvolvendo soluções de problemas reais para a transformação social da comunidade”, resume Wandir.

Os projetos de extensão que serão inseridos já nesta fase inicial, com a participação dos estudantes, estão em processo final de definição, a cargo das coordenadorias de extensão de cada unidade, que analisam e avaliam os projetos de extensão apresentados pelos professores dos cursos. Até lá, os projetos passam por ajustes, até que estejam de acordo com os requisitos necessários para a curricularização da extensão. 

Ainda de acordo com Wandir, os projetos de extensão já existentes, incluindo os contemplados pelos editais, terão continuidade e passarão ao longo dos próximos meses por um processo de transição, para que estes sejam incluídos nos novos desenhos curriculares. Além dos projetos de iniciativa própria, desenvolvidos junto às comunidades locais, as unidades do Grupo Tiradentes já firmaram 38 parcerias com órgãos públicos, entidades do setor privado e organizações do terceiro setor, com as quais continuarão desenvolvendo atividades extensionistas. No entanto, elas continuam abertas à inclusão de novos parceiros. 

Retomada da extensão

Os projetos de extensão das unidades do Grupo Tiradentes seguem em formatos adaptados, por conta da pandemia do coronavírus. Boa parte dos serviços está atendendo em formato virtual, enquanto outros projetos foram mantidos com a adoção de protocolos de segurança, distanciamento social e, em outros projetos, a presença reduzida de estudantes. A retomada total das atividades de extensão, com o retorno das atividades presenciais e de campo, só deverá acontecer após o controle total da pandemia e liberação oficial dos governos estaduais. 

Asscom | Grupo Tiradentes

Compartilhe: