V E S T I B U L A R
MENU
 Menu Principal

Para entrar no clima das olimpíadas conheça um pouco mais sobre a história dos jogos olímpicos


às 13h58
Compartilhe:

Onde surgiu?                                                                            

Os primeiros Jogos Olímpicos da Antiguidade aconteceram em Olímpia, na Grécia, no ano de 776 a.C. Na época, o evento tinha o objetivo de cultuar os deuses do Olimpo por meio da valorização das aptidões de cada atleta. Tamanha era a importância da competição que os helenos obedeciam ao armistício sagrado: no período olímpico, eles abandonaram suas disputas e se dedicavam a atividades pacíficas.

Como funcionava?

Durante as Olimpíadas, os cidadãos competiam entre si para ver quem melhor demonstrava seu respeito às divindades. E, como a vitória olímpica consagrava o atleta e representava glória para o seu local de origem, as cidades-estados buscavam incentivar a prática esportiva instituindo leis e regulamentos.

Até 728 a.C., um tipo de corrida chamado “stadión” (equivalente às atuais provas de atletismo de 200 metros rasos) era a única competição realizada. Ao longo do tempo, o evento, que inicialmente durava somente um dia, passou a durar cinco dias graças às novas modalidades agregadas. Em 394 d.C., os Jogos Olímpicos foram banidos pelo imperador romano Teodósio, que se converteu ao cristianismo e proibiu a realização de festas pagãs.

E qual sua importância para a humanidade?

As Olimpíadas trazem grandes vantagens para a humanidade, conforme defende Bruce Kidd, professor da Universidade de Toronto e membro honorário do Comitê Olímpico Canadense. Em artigo publicado no site The Conversation, ele afirma que, em um mundo onde cada vez mais os esportes pertencem à esfera privada, os Jogos Olímpicos representam uma grande acessibilidade para o público.

Além disso, é por meio da visibilidade olímpica que os atletas são capazes de atrair apoio e investidores, e, por causa do grande porte da competição, os governos se sentem estimulados a destinar recursos financeiros aos esportes. Kidd destaca também que as Olimpíadas encorajam o intercâmbio educacional e humanitário entre países e têm o papel de incentivar a união entre as pessoas.

Veja também algumas das curiosidades dos jogos olímpicos:

– 1908, em Londres: neste ano, os atletas passaram a entrar de forma organizada na cerimônia de abertura. Essa também foi a olimpíada mais longa da história, de 27 de abril a 31 de outubro;

– 1913: a bandeira olímpica é criada pelo Barão de Coubertin;

– 1920, em Antuérpia, na Bélgica:

A bandeira é hasteada pela primeira vez;

Com 72 anos, Oscar Swahn é o atleta que ganhou uma medalha com mais idade na história das olimpíadas;

Guilherme Paranaense, atleta do tiro, conquista a primeira medalha de ouro do Brasil.

– 1928, Amsterdã, na Holanda: o fogo olímpico é usado pela primeira vez;

– 1932, Los Angeles, Estados Unidos:

O hino dos países dos atletas vencedores começou a ser tocado no momento da entrega das medalhas;

Nessa edição também tivemos a primeira mulher brasileira a participar de uma Olimpíada, a nadadora Maria Lenk.

– 1948, em Londres: as provas de natação passaram a ser realizadas em piscinas;

– 1964, em Tóquio: as olimpíadas passaram a ser transmitidas via satélite pela televisão;

– 1976, em Montreal: o Canadá é o único país-sede que não ganhou medalhas de ouro.

Compartilhe: